A primeira vez que me dei conta de que era adotiva.

         Hoje tem mais uma tag " minha primeira vez",como sabem essa tag será para compartilhar com vocês experiência de qualquer coisa que tenha sido a primeira vez e convido minhas caras leitoras a participar também.
         Vocês poderam me enviar sua história de algo que foi a primeira vez, pra isso mande um email para natalietevesarrobagmailpontocom no assunto minha primeira vez (o tema),depois conte sua história, não esqueça de por seu nome e uma foto pra ilustrar (pode ser sua, uma montagem, desde que tenha fonte). Capitaram?
Então tô esperando tá, se animem gente!
Hoje tem a história da Gi Baradelli com uma superação, espero que gostem.
________________________________________________________________________________
  Bom, vou resumir o máximo possível o momento da "primeira vez" que quero relatar e como o seu relato Natalie, o momento que vou descrever não foi nada agradável.  
  Eu cresci e me dei conta de muita coisa que acontecia comigo, depois...as fichas começaram a cair quando eu tinha uns doze anos, sempre me senti diferente na família...Eu tenho dois irmãos e o do meio tem sete anos de diferença. Quando tinha doze anos entrei certo dia no quarto dos meus pais para pegar um objeto que minha mãe havia pedido e notei sobre a cama um papel, curiosa que sempre fui olhei...era uma certidão de nascimento e nela meu nome, nome da mãe e pai inexistente.  Bom, vocês devem se perguntar...o que uma certidão de nascimento tem  demais? Muita coisa...o nome da mãe descrito ali era de uma tia que eu até então gostava muito e o pai não existia, estava escrito "inexistente". Sim...isso  mesmo, foi desta forma que descobri que era adotiva.  
  Foi uma forma estranha e fria de meus pais me contarem? Foi...e hoje  eu sei que eles não sabiam como me contar e se sentiam perdidos. Primeiro porque eu fiquei sabendo bem depois que minha tia (mãe biológica) tentou retomar a guarda e não conseguiu e segundo porque eles tinham medo que eu sofresse ou me revoltasse e o mesmo graças a Deus não ocorreu. Eu hoje não tenho mais contato com esta tia e sei onde ela mora e tudo o mais, preferi assim. Na época que isto ocorreu eu segurei lágrimas, sentimentos e sai do quarto como se nada tivesse ocorrido, imagina esta bomba na cabeça de uma menina de 12 anos somente?!
  Minha mãe apenas me perguntou se eu tinha algo para dizer e eu disse  não, que estava tudo bem e este silêncio perdurou por longos anos. Só tocamos no assunto na minha separação, porque eu nunca me dei muito bem com minha mãe adotiva e ela sendo evangélica foi contra minha separação e começou a jogar muita coisa na minha cara e o assunto acabou vindo a tona e eu descarreguei aquilo que guardava a  tanto tempo, bom só eu sei o que passei. Esta foi  e não foi nada fácil e aceitável, mas com o decorrer do tempo eu fui vendo o porquê de cada coisa. Amo meus pais, hoje em dia resido com os dois e com minhas duas filhas e vivemos bem, apesar dos pesares...
 Bjksss
__________________________________________________________________________

Gi , agradeço por compartilhar sua história , fico feliz que tudo esteja bem graças a Deus! Desejo tudo de bom para sua família!
Gente visitem o blog dela que tem um post bem bacana que ensina a fazer adesivo caseiro para decorar unhas.
Podem deixar suas dicas do próximo tema também que estou aceitando.
Bom é isso espero que tenha gostado !


13 comentários:

Legal ver meu relato aqui Natalie, obrigada pela força, grande beijo!

Que pena que vc Gi descobriu assim ....tenho 3 filhos,2 adotados...o Lucas(19 anos adotado),a Dani(15 anos ,adotada) e o Rodrigo (14 anos) que digo que deus me mandou de presente,já que essas altura engravidar não passava mais na minha cabeça,já que já tinha 2 filhos que queria,mas o que sabemos da vida né....pois bem fiquei com três filhos a qual Amo demais e igual,meus dois filhos souberam que eram adotados desde sempre,apesar de serem bebes ,sempre falei...quando tu veio.quando fui te buscar...embora eles não entendessem foram assimilando...lembro que o meu mais velho eu contava toda a historia de como fui busca-lo no forum,a Dani chegou 4 dias antes dele completar 5 anos,aqui em casa esse assunto é super natural,nunca escondi que eles eram adotados,pois o escondido parece errado,e na nossa historia não tem nada de errado,tem muito amor,somos uma família muito feliz,e unida,fico com pena dos pais que não contam...mas pode ter certeza que é por medo,ou vcs acham que não tenho medo de um dia eles quererem conhecer a mãe biológica?Mas tudo ao seu tempo,,,se chegar a hora Deus vai me iluminar,só acho que quanto antes é contado mais fácil de aceitar,até acho gozado estar escrevendo isso pois aqui esse assunto é normal,para nos não tem diferença nenhuma,todos os trés são iguais,ate entre eles,nunca o Rodrigo se achou melhor do que os outros porque é biológico,ou os outros menos todos somos iguais e nos amamos muito,no meu blog tem as fotos deles,são lindos.em abril tivemos a festa Dani de 15 anos,ela estava linda olhem aquihttp://www.youtube.com/watch?v=p1kBOu4WV8Y

Não fica magoada com teus pais tenho certeza que eles te amam demais,te acolheram ,e te chamam de filha,e isso não é qualquer pessoa que faz infelizmente,se as pessoas amassem mais não haveria tanta criança abandonada,vou te mandar um email contado direitinho como foram minhas adoções,pois sei que a coisa aqui ficou meio confusa hahahah,mas espero que tenha dado para entender,um bj enorme para vcs e fiquem com Deus

ainda bem q hj vc superou isso!Adoção é um assunto dleicado e deve ser tratado com cautela!

Que bom que no final deu tudo certo.Tudo de bom para você. Bjos Celinha

Que história flor, mas pelo o que voce disse, seus pais devem amar muito voce só não sabiam como transmitir!
beijos
Luh
www.sempre-belas.blogspot.com

Eu, hoje, tenho uma concepção bem diferente de tempos atrás sobre adoção.
Eu sofri um acidente quando tinha 5 anos de idade, minha mãe já era separada do meu pai e vivia com outro homem. Por esse motivo, meus avós fizeram de tudo para ficar comigo, e conseguiram. Eu agradeço a Deus por isso ter acontecido, porque minha mãe teve outra filha com esse homem e hoje, pela educação e poucos cuidados que ela recebeu, hoje ela tem uma vida bem complicada.
Eu acho que a adoção tem que ser um assunto aberto desde o início e as pessoas que são adotadas, que recebem amor, tem que levantarem as mãos para o céu de existirem pessoas tão generosas e grandiosas de coração!
Por que as pessoas ainda tem uma concepção errônea de família, a família que dizem ser modelo composta por: pai, mãe, filhos.... E não é nada disso, família é onde vc se sente acolhido e amado pelas pessoas, por isso, quem é adotado, dê mto valor para quem te adotou, porque essas pessoas sim merecem tdo de bom!
Bjus!
Luciana

Gi... que momento significativo na tua vida... espero que tu tenha tirado o máximo de proveito desse aprendizado difícil e doloroso. espero que tenha te ajudado esse desabafo.
e já que tu colocou em pauta, tu parece bem resolvida e soube entender o problemão que era pros teus pais te contarem.
sobre teu pai inexistente, tem tanto pai por aí hoje em dia, no papel da certidão, vivo mas descasado da mãe, que são inexistentes tanto quanto o teu... pena... não saberão nunca o que perderam.
mas o que mais me grilou nisso tudo foi teu comentário "o nome da mãe descrito ali era de uma tia que eu até então gostava muito"
como ficou tua relação? acho importante resolver... por ti, é claro!

Esta mesma historia acontece com a minha familia...só que minha prima ainda não sabe..e já tem 17 anos...todos os anos prometem contar e agora decidiram ela esperar fazer 18....imagino o quão dificil é passar por isso e o quão dificil deve ser pra familia contar.
Mas udo que acontece na vida é por algum motivo....

Beijos

Li seu relato com pesar.
Acredito que existem maneiras e maneiras de se contar a origem de uma pessoa.
Eu tenho sobrinhos trigemeos adotivos que residem nos USA, com certeza agora com 05 anos fica dificil explicar.
Meu irmao deixou de falar da mae biologica, afinal minha cunhada é a mae que eles conhecem e amam.
Eles um dia conheceram sua historia...que por sinal é lindissima.
Beijos

Miriam, obrigada pelas palavras querida, eu vou responder teu email viu. Denise, minha tia na verdade nunca se preocupou comigo, é uma longa história que ainda vou relatar aos poucos no meu blog, e isto o farei para que todos realmente saibam que pais maravilhosos Deus me deu.Pais adotivos realmente são dádivas divinas, não tenho dúvida disto.
Hoje eu sou muito feliz e moro com eles atualmente pq estou reformando meu apt...rs, não consigo ficar muito tempo longe deles!

Caramba... um turbilhão de emoções né? Você é muito forte e corajosa... em seu lugar, eu acho que desabaria, tremeria como doida, questionaria a todos e julgaria... sei lá.
O importante é que hoje você está feliz, tem filhas lindas e que se Deus quiser, só te darão orgulho, e a harmonia está presente.. isso é o mais importante. Família não é o sangue que corre nas veias, é a criação, o amor simples e puro. Costumo dizer que "parente não é família".

Beijokitas
Ara
@MaosLindas

apesar de tudo é uma historia bonita.

www.stetica.net
bjos

Postar um comentário

Saindo sem comentar,que que isso , sou só ouvidos!!
Para divulgar sorteios, blogs e promos é só clicar em PROMOÇÕES!
Para ter respostas mais "rápidezzz" ou se for urgentaço, podem nos encontrar no (TWITTER) @CoisasdeNatalie e @Hestiazinha.
Mas saibam que adoramos os recadinhos.
Vocês são de casa, pode falar sem cerimônia!
Fique à vontade. Obrigada.Beijokinhasss

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

 
Powered by Coisas de Natalie | Proibida reprodução total ou parcial.